7 hábitos para uma má oratória

Pare e repense, se você cultiva qualquer um desses hábitos, é possível que esteja tomando prejuízos incalculáveis à sua rede.

Pode até ser que passe desapercebido por ti, mas notará quando observar no comportamento de qualquer pessoa e entenderá o porquê:


1. Fofoca: falar mal de alguém é como uma reação em cadeia. E da a outros o exemplo a seguir criando sua própria má reputação.

2. Julgar: encher suas falas de julgamentos irá retrair outros de se sentirem confortáveis ao seu redor, somente para serem julgados em uma próxima conversa.

3. Negatividade: ser otimista encoraja e é mais agradável. Todos precisamos de um tapa nas costas amigo de vez em quando para elevar os ânimos. Descrever a água em que os outros se afogam só piora.

4. Reclamar: esse hábito está mais para doença, além de viciar rápido, como um vírus se espalha de forma epidêmica. A epidemia dos miseráveis, pois reclamar que alguém está reclamando também é uma reclamação.

5. Justificativas: essa é particularmente complicada pois alguém sempre deve explicações para outro alguém, quando as explicações viram desculpas para a irresponsabilidade e começa a se apontar dedos e trocar acusações a comunicação desanda e vai de mal a pior.

6. Exageros: Eufemismos do contrário que parece diminuem a qualidade daquilo que está comunicando. É uma forma de mentira e quebra a credibilidade.

7. Dogmas: quando fatos e opiniões se misturam é problemático e fica pior entre especialistas.


Todos estes comportamentos escondem alguma insegurança. Não seja duro consigo, são hábitos mais comuns que se imagina numa sociedade onde poucos vivem o seu propósito e muitos não estão engajados em seu emprego, que toma no mínimo 50% de nossas vidas sociais.


Fácil enumerar, mais difícil é quebrar hábitos. Todos nós engajamos em ao menos um deles ou mais. Mas é possível com dedicação. Os benefícios aparecem rápido e começam de dentro para fora.

Dobre sua atenção e tente se colocar numa posição mais receptiva, aberta ao diálogo e proposta a mudanças. E menos oposicionista.


Bons relacionamentos.

Muito amor


Cris Lindner Kanaan

Fractal Reasoning & Future Design